02/09/2021

Pré-inscrição para Curso de Instrumentação Cirúrgica

O curso de instrumentação cirúrgica tem como metodologia de ensino semipresencial, uma combinação de aulas online e aulas presenciais.

Faça sua pré-inscrição no link: https://forms.gle/txzr4pDiQvVpfKaX6

Pré-inscrição de 2 a 5 de setembro de 2021.

Obs.: Os dados serão analisados para aprovação da inscrição.

Pré-Requisitos:
Estar em dias com o COREN-MA
Atuar em Centro Cirúrgico
Anexar Declaração da Instituição na qual você trabalha autorizando participação no curso, visto que será necessário se ausentar para assistir às aulas. (arquivos em pdf ou jpeg)

Vagas :
SEMUS: 40 vagas (informadas pela secretaria)
COREN-MA: 20 vagas (a serem preenchidas por ordem de inscrição)

Quem pode se inscrever: Enfermeiros ou Técnicos de Enfemagem.

SAIBA MAIS SOBRE O CURSO:

Curso: Curso de Instrumentação Cirúrgica

Modalidade: Ensino semi-presencial

Carga horaria: 180h

Realização: COREN-MA e SEMUS/MA

 

JUSTIFICATIVA

Capacitar toda a equipe de enfermagem do centro cirúrgico. Uma equipe conhecedora de todo o processo de trabalho que envolve a unidade de centro cirúrgico e sobre a sua atuação dos profissionais da enfermagem e das equipes que atuam na instrumentação cirúrgica é um diferencial na atualidade.

A conhecimento relacionado a Instrumentação cirúrgica é um diferencial na pratica da enfermagem que atua em centro cirúrgico. Irá auxiliar as necessidades da equipe cirúrgica quanto ao dimensionamento e otimização dos instrumentais e contribui a gestão de recursos materiais e humanos. Assegurando a proteção do paciente e dos demais profissionais que atuam na unidade.

Contribuir para a segurança do paciente com foco na cirurgia segura são recomendações ouro da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) quanto ao controle de materiais (fios, gaze, lâminas, compressas por exemplo), instrumentais (número, qualidade, esterilização). Portanto, há uma relevância em oferecer conhecimentos e proporcionar condições para práticas mais seguras no momento transoperatório.

OBJETIVO

Geral

Aperfeiçoar profissionais da área de Saúde, em especial das Unidade de Centro Cirúrgico, qualificando-o de forma criteriosa para exercer a função de instrumentador cirúrgico, facilitando e participando ativamente do trabalho de toda a equipe cirúrgica.

Objetivos Específicos

  • Reconhecer a estrutura e funcionamento do bloco cirúrgico
  • Trabalhar exercendo sempre com ética e humanização a inovação, promoção, proteção, recuperação, preservação e conservação da integridade emocional do paciente/cliente e de seu familiar/acompanhante.
  • Dominar as técnicas de instrumentação cirúrgica
  • Conhecer os materiais básicos dos tempos cirúrgico

Disciplinas – 180h

  1. Noções de Anatomia e Fisiologia Humana aplicada a enfermagem – 12h

Dias 10/09/2021, das 8h às 12h e 14h às 18h e 11/09/2021, das 8h às 12h

  1. Biossegurança Aplicada a Instrumentação Cirúrgica – 4h (online) – 25/09/21
  2. Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar no Centro Cirúrgico – 4h (online) – 25/09/21
  3. Estratégia para segurança do Paciente – 4h (online) – 26/09/21
  4. Código de Ética do Instrumentador Cirúrgico – 4h (online) – 09/10/21
  5. Saúde Pública – 4h (online) – 09/10/21
  6. Central de Material Esterilizado – CME – 12h (presencial) – 23/10/21 e 24/10/21
  7. Estrutura e Funcionamento do Centro Cirúrgico – 32h (presencial) – 06/11/21 e 07/11/21 – 13/11/21 e 14/11/21
  8. Processos de Trabalho do Instrumentador Cirúrgico – 32h (presencial) – 27/11/21 e 28/11/21 – 04/12/21 e 05/12/21
  9. Especialidades Cirúrgicos – 42h (presencial) – 08/01/22 e 09/01/22 – 15/01/22 e 16/01/22 – 22/01/22
  10. Estágio – 30h (presencial) – 24/01/22 a 28/01/22

Metodologia

O curso de instrumentação cirúrgica tem como metodologia de ensino semipresencial, uma combinação de aulas online e aulas presenciais. Nas aulas online utiliza se das tecnologias de informação e comunicação, nesse modelo o aluno deve cumprir com a participação das leituras, vídeos, exercícios, fóruns, chats.

Nas aulas presenciais o aluno estuda em grupo valorizando a interação e o aprendizado coletivo com a participação dos alunos, seminários e debates, fichamentos de textos, trabalhos de grupos, aulas práticas, leituras direcionadas, estudos de casos.

Critério de Avaliação

O processo avaliativo será no primeiro momento um auto-avaliação para diagnosticar que tipo de conhecimento aquele aluno sabe sobre o conteúdo e ao final de cada módulo será realizado uma prova para mensurar se o saber foi adquirido, sendo ela teórica e prática.

Referências Bibliográficas

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Medidas de Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde. 2ª edição, 2017.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Segurança do Paciente em Serviços de Saúde: Higienização das Mãos / Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Anvisa, 2009. 105p

Organização Mundial da Saúde. Segundo desafio global para a segurança do paciente: Manual – cirurgias seguras salvam vidas (orientações para cirurgia segura da OMS) / Organização Mundial da Saúde; tradução de Marcela Sánchez Nilo e Irma Angélica Durán – Rio de Janeiro: Organização Pan-Americana da Saúde; Ministério da Saúde; Agência Nacional de Vigilância Sanitária, 1ª edição, 2009.

SOBECC. Associação Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização. Diretrizes de Práticas em Enfermagem Cirúrgica e Processamento de Produtos para a Saúde SOBECC – 7ª edição. São Paulo: SOBECC, 487p, 2017.