10/12/2020

Brasil optou por cobertura mínima na aliança global de vacinas contra covid-19

Prefeitos eleitos pressionam governo pela elaboração de plano de vacinação e compra dos insumos

A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) divulgou nessa quarta-feira (9) nota cobrando “agilidade e presteza” na compra de vacina contra a covid-19 e na elaboração de um plano nacional de vacinação. Em artigo publicado, os ex-ministros da Saúde vivos, inclusive os do governo atual, criticaram a condução “desastrada e ineficiente” e cobraram ampla vacinação.

As notas reforçam a pressão sobre o governo, após a divulgação, pelo Uol, de que o governo federal optou pela menor cobertura possível na aliança mundial de vacinas, a Covax.

A iniciativa permitia a solicitação de vacinas para atender de 10% a 50% da população de cada país. O Brasil optou pela menor taxa de cobertura permitida, de 10% dos brasileiros. Caso o país decida comprar mais doses via Covax, a aliança teria que 1º atender a todos os contratos já firmados.

Aliança Global – A Covax é uma iniciativa da OMS (Organização Mundial da Saúde), da Gavi Alliance e da CEPI (Coalition for Epidemic Preparedeness Innovations). O objetivo é acelerar o desenvolvimento e a fabricação de vacinas contra a covid-19 a partir da alocação global de recursos.  A aliança tem em seu portfólio 9 potenciais vacinas e os países que integram o consórcio terão acesso igualitário à compra dos imunizantes.

Fonte: Cofen, com informações da FNP, Uol e Poder 360º