26/09/2017

Entenda as diferenças entre as entidades da Enfermagem (Conselho, Sindicato e Associação)

Ainda é comum que alguns profissionais confundam as atribuições de cada entidade ligada à Enfermagem

Sistema COFEN/ Conselhos Regionais de Enfermagem

Tem como responsabilidade normatizar e fiscalizar o exercício da profissão de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, zelando pela qualidade dos serviços prestados e pelo cumprimento da Lei do Exercício Profissional da Enfermagem.

Os Conselhos são entidades de Direito Público, com destinação específica de zelar pelo interesse social, fiscalizando o exercício profissional das categorias que lhe são vinculadas. A ação dos Conselhos dos profissionais tem como objetivo principal a proteção dos interesses sociais, da legalidade e o resguardo dos princípios éticos.

Sindicatos de enfermagem

O sindicato é uma associação que reúne pessoas de um mesmo segmento econômico ou trabalhista. Tem como objetivo a defesa dos interesses econômicos, profissionais, sociais e políticos dos seus associados e são também dedicados aos estudos da área onde atuam e realizam atividades (palestras, reuniões, cursos) voltadas para o aperfeiçoamento profissional de seu pessoal. São responsáveis ainda pela organização de greves e manifestações voltadas para a melhoria salarial e das condições de trabalho da categoria.

Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn)

Dentre seus principais objetivos o primeiro é representar as Associadas e os Associados, no âmbito nacional e internacional e defender seus direitos em assuntos relacionados às políticas de saúde, de educação em geral, de ciência, inovação e tecnologia, inserindo nesse contexto, a prática profissional de Enfermagem, a educação em Enfermagem e a Ciência Enfermagem.

 

Entenda resumidamente as diferenças

COREN SINDICATO ASSOCIAÇÃO
FUNÇÃO

– Disciplinar e fiscalizar o exercício profissional, observando as diretrizes gerais do COFEN;

 

– Expedir a carteira de identidade profissional, indispensável ao exercício da profissão e válida em todo o território nacional;

 

– Decidir os assuntos atinentes à Ética Profissional, impondo as penalidades cabíveis;

 

 

– Defesa dos direitos trabalhistas dos profissionais (aumento salarial, reajustes diversos, etc);

 

 

-Promover o desenvolvimento técnico, científico, cultural e político dos profissionais de enfermagem no país, pautado em princípios éticos;

 

-Promover intercâmbios técnico, científico e cultural com entidades e Instituições, nacionais e internacionais, com vista ao desenvolvimento da enfermagem;

 

-Promover, estimular e divulgar pesquisas da área de enfermagem;

PARTICIPAÇÃO Obrigatória Facultativa Facultativa
INVESTIMENTO Anuidade e taxas de serviço Desconto em folha Solicitação de filiação